Mais uma vitória jurídica de incorporação de função


O trabalhador ecetista Rinaldo Ferreira da Silva começou a trabalhar na Empresa de Correios e Telégrafos (ECT) em dezembro de 1987 e, desde esse período, desempenhou várias funções comissionadas. A função comissionada foi suprimida após outubro de 2018.


Através da assessoria jurídica do SINTECT-PE, Rinaldo pediu o restabelecimento do pagamento do valor equivalente à gratificação de Supervisor de Atendimento, que lhe foi retirada em outubro de 2006.


Em mais uma vitória jurídica de incorporação de função, a Juíza do Trabalho Carmen Lúcia Vieira expediu mandado de cumprimento à ECT para que a empresa restabeleça o pagamento do valor.


Sindicato forte, você forte!