Incêndio no CDD Encruzilhada é resultado do abandono da direção da Empresa


Imagem do CDD Encruzilhada após o incêndio

Recentemente publicamos uma matéria denunciando a ingerência, incompetência e desumanidade da ECT, que em tempos de pandemia ficaram mais evidentes. No texto destacamos algumas unidades que estão sofrendo com o descaso dos Correios no que diz respeito ao combate à contaminação do novo coronavírus nos locais de trabalho e, consequentemente, à vida dos seus trabalhadores e trabalhadoras. Entre elas, o CDD Encruzilhada, que tem na sua fachada o retrato do abandono nos setores de trabalho.


Na noite da quarta-feira (03), o CDD foi atingido por um incêndio, mas felizmente não houve pessoas feridas, pois não havia mais ninguém na unidade. Muito antes do triste ocorrido, o SINTECT-PE já havia notificado a direção da Empresa sobre o CDD, além das denúncias dos próprios obreiros. E o que a Empresa fez? Nada. Será preciso acontecer uma tragédia para se tomar uma providência?


A Superintendência Estadual dos Correios e o setor de Engenharia, assim como o SESMET (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho), são responsáveis por mais esse "incidente" que por pouco não termina em tragédia. Aos fecharem os olhos diante das constantes denúncias realizadas pelo SINTECT-PE, demonstra que o lucro, para eles, está acima da vida. O SINTECT-PE já havia tomado providências e continuará tomando, intensificando mais ainda, no sentido de que fatos como esse não voltem ocorrer.


#TODAVIDAIMPORTA