Mentira tem perna curta: Primeira Hora da ECT mente mais uma vez sobre a prevenção contra a COVID-19


Imagem: Reprodução / Internet

Na edição do Primeira Hora da última segunda-feira (22), a ECT mentiu descaradamente mais uma vez para os seus trabalhadores/as quando diz que está reforçando as medidas preventivas contra a COVID-19. Infelizmente a realidade é outra: estamos cercados por descaso e desrespeito à vida daqueles que carregam a empresa nas costas. Exemplo maior é a omissão dos Correios quando se trata do número de mortes de ecetistas em todo o Brasil. São companheiros/as morrendo, adoecendo e se internando em hospitais e a direção militar da ECT, tendo à frente o general Floriano Peixoto, não cansa de mentir.


Vamos às falácias. Os Correios fala que faz a sanitização periódica das unidades e veículos: Sabemos que não. Disponibilização de álcool em gel e máscaras para todos: mais mentira. Nós só recebemos uma ou duas máscaras no início da pandemia, ou seja, há um ano. Agora se não temos nem o básico, imagine receber equeezes (garrafinhas d´água) para área de distribuição...General Floriano Peixoto, mentira tem perna curta!


Hoje a direção dos Correios é composta, na sua maioria, por chefes obedientes ao modelo administrativo militar praticado na empresa e que infelizmente se negam a seguir as orientações da OMS e do seu próprio protocolo, só tomando alguma atitude após decisão judicial. Continuam com os olhos fechados, deixando os seus funcionários à própria sorte! É uma falta de respeito com as nossas vidas.


Estamos de luto e em luta. De luto pelo falecimento de vários/as companheiros/as e na luta pela vida dos que labutam dia a dia por um Correios melhor e de qualidade.