SINTECT-PE ganha ação trabalhista, mas Plano de Saúde descumpre determinação da Justiça


Entenda o caso: Beneficiário da POSTAL SAÚDE denuncia que houve negativa de autorização de procedimento cirúrgico de seu genitor. De acordo com a Postal Saúde, tal negativa se deu porque o plano estava cancelado desde 31/08/2019, não levando em consideração que houve prorrogação do plano de saúde até a decisão do Dissídio Coletivo de Greve, em 02/10/2019. Diante disso, a Assessoria Jurídica do sindicato ajuizou Ação Trabalhista para garantir os exames pré-operatórios e procedimento cirúrgico em benefício do genitor do obreiro CLOVIS PROCOPIO DOS SANTOS FILHO.


Com isso, o juiz da 1ª Vara de Goiânia determinou que fossem realizados todos os exames e procedimento cirúrgico, no prazo de 48 horas, sob pena de multa diária de R$ 1.000,00. Porém, o plano de saúde vem descumprindo este prazo e, ainda, deixou de autorizar alguns exames de maior valor, sob o argumento de que a decisão da liminar do Ministro Godinho remete ao tratamento continuado, o que não é o caso do pai do obreiro. Acontece que a negativa é anterior a esta decisão, razão pela qual a Postal Saúde deverá cumprir a decisão na íntegra, por bem ou por mal. O sindicato já denunciou o descumprimento parcial da tutela antecipada e está de olho no desenrolar do caso. Não iremos nos calar diante do descaso da Empresa com a saúde dos trabalhadores ecetistas e seus dependentes.


Precisamos fortalecer a luta da categoria, juntos somos mais fortes. Sindicalize-se!