SINTECT-PE denuncia: CEE Jaboatão bate recorde de denúncias!


Imagem: Reprodução / Internet

Ainda no final de 2020 divulgamos uma matéria sobre as ameaças e assédio aos trabalhadores do CEE Jaboatão que estavam sendo convocados para trabalhar nos finais de semana e em dias de repouso e feriados. Chegamos em 2021 e parece que nada mudou, a unidade continua batendo recorde de denúncias: transferências sem prévio aviso nem justificativa, pressão, metas abusivas e processos administrativos descabidos.


As transferências estão acontecendo a todo momento pela atual gestora do CEE e o pior, sem uma comunicação prévia ao funcionário e de forma compulsória. Até agora já tivemos conhecimento de muitas transferências no setor. Tal atitude está aumentando o absenteísmo e piorando a saúde dos carteiros que lá trabalham. Não há respeito nem com os do grupo de risco e aos coabitantes, não interessam as condições do trabalhador, que vem tendo uma grande surpresa ao ver na sua ficha cadastral a lotação em outra unidade, muitas vezes locais distantes de sua moradia.


Vale chamar atenção aqui que tal gestora já foi da Gerência de Atividades Externas (GERAE 2) do agreste e não deixou saudades. Até supervisores e gerentes já entraram com processos contra ela, no qual resultou numa indenização paga pelos Correios de mais de R$100.000. Já está na hora de a Superintendência de Pernambuco ter o bom senso e afastá-la do cargo para o bem da empresa e dos seus funcionários. É de extrema importância colocar gestores com conhecimento da unidade e com interesse em escutar a opinião dos obreiros sobre as melhores maneiras para efetuar os serviços. Porém, não é este o caso e os/as companheiros/as acabam se desmotivando.


Não iremos tolerar o assédio moral praticado pela gestora do CEE Jaboatão!